grazzi-nutricionista-malacacheta

E então... vamos conversar sobre a INTRODUÇÃO DA ALIMENTAÇÃO COMPLEMENTAR do seu BEBÊ?

Muitas mamães podem ficar sem saber por onde começar, mas o fato é que é bem simples!

Nos estudos atuais, essa fase só deve ser iniciada a partir dos 6 meses de vida do bebê. Tanto para os bebês que só mamam no peito, como aqueles que usam fórmula; isso porque o organismo/intestino do bebê menor que seis meses de vida não está preparado para receber esse tipo de alimentação sólida.

Se você pode mamãe, e consegue, AMAMENTE seu bebê exclusivamente até os 6 meses de vida! Isso é muito importante para ele!

A partir daí, pode-se iniciar a Introdução Alimentar Complementar.

É uma fase de novas descobertas para o bebê, por isso, ela deve ser realizada gradativamente, afinal, tudo é novo para o bebê: textura da colher e dos alimentos, sabores, cheiro... é tudo novo!

Não se iluda de que na primeira vez seu bebê irá comer de tudo. Lembre-se que é um processo.

Outra coisa muito importante, é que o bebê não sabe que é o alimento que vai "matar a fome" dele. Em sua cabecinha, o leite materno é quem faz esse papel. Então, não se assuste se ele comer pouca quantidade, ok?!

Algumas situações podem atrapalhar realizar a Introdução Alimentar como por exemplo: se o bebê estiver com muita fome, ou não estiver com fome alguma; se o bebê está com sono ou se o ambiente está muito agitado. Todos esses fatores podem interferir na aceitação do bebê ao alimento. Observe cada um desses detalhes, e você terá uma maior chance de sucesso.

Os alimentos não podem ser liquidificados, nem peneirados, nem feitos todos juntos em forma de sopa. O ideal é que sejam cozidos, de preferência no vapor, e amassados com um garfo, de forma separada no prato. Nada de amassar e misturar tudo. O bebê precisa descobrir o sabor de cada alimento separadamente. Dos 6 meses até 1 ano de vida é só modificar a consistência (amassar menos os alimentos) para que com 1 aninho o bebê já possa se alimentar com a refeição saudável da família.

Quanto a quantidade o próprio bebê irá apresentar a sua saciedade. Normalmente, no início faço a indicação de um fundo de um pires. O estômago do bebê é pequeno, então irá comer pouquinho.

Alimentos bem específicos devem ser evitados até um ano de vida: mel de abelha (pois pode conter ovinhos da bactéria que causam botulismo), leite e derivados, sal e suco de fruta (mesmo natural).

Prefira sempre os alimentos naturais, deixe os industrializados de lado, tudo bem?!

O Açúcar e alimentos açucarados não devem ser ingeridos até 2 anos de vida do bebê. Isso fará toda a diferença para melhor aceitação dos alimentos em seu sabor natural, além de prevenir problemas futuros, como obesidade e diabetes.

Ahhh... e não se preocupe e não se estresse com a bagunça... Ela faz PARTE do processo!

Procure uma nutricionista de sua confiança, pois ela dará a você o suporte necessário para realizar essa fase de forma segura, gostosa e saudável.

Com tranquilidade, amor e paciência o seu bebê terá todas as chances de se sair super bem nessa fase tão especial e se tornar saudável a cada dia mais!

Com carinho,

Grazzielli Gomes
Nutricionista atuante na área Materno Infantil
Atendimentos na Clínica Nutri & Ped
(33) 99119-3902
0
0
0
s2sdefault

Adicionar comentário


Código de segurança
Atualizar

Topo
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com